PET PLAY


Uma combinação de BDSM e Role Play Gaming (RPG – Jogo de Dramatização) onde a pessoa assume o papel de um animal, com muitos aspectos BDSM variados entre suas vertentes. Duas das principais maneiras pela qual um humano se torna um animal são:

• Mantendo a persona humana: Se torna um animal forçadamente (se no Role Play combinado isso seja consentido), a pessoa ainda se considera humano mas é tratado como animal, normalmente ligado a humilhação e degradação.

• Perdendo a persona humana: Encarnando a persona de um animal.

Algumas práticas que podem envolver o RPG de um Pet Play são:

• Restrição de movimentos e implementos de bondage (coleira, trela, arreios, etc.)

• Restrição de comunicação verbal (exceto para palavras de segurança ou sons de animais como “Woof!”, “Meow!”, etc.)

• Exercícios de treinamento (truques, buscar filhote ou brinquedo, andar com guias e coleiras, arrastar carruagem, etc.)

• Comer e beber de tigelas colocadas no chão sem o uso de mãos e/ou prataria.

• Usar caixa de areia ao invés de um banheiro, ou se aliviando do lado de fora.

• Se divertir com brinquedos (ossinho, cabo-de-guerra, arranhador, etc.)

• Enjaulado

Sobre a parte alimentar, a comida vendida para animais (ração de cachorro, comida de gato enlatada, etc.) não devem ser utilizadas para humanos. Estes alimentos são projetados para animais que têm necessidades nutricionais muito diferentes de seres humanos envolvidos em Pet Play. É possível criar ou comprar alimentos prontos que se parecem esteticamente com esses alimentos, tais como cereais matinais em formato de bolinha (para se assemelhar com ração), podem ser feitos biscoitos em formato de osso, etc.

Vale ressaltar que Pet Play não inclui relações sexuais com animais reais, que é referido como sodomia ou zoofilia.




16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo