top of page

Games X BDSM


Vídeo games sempre fizeram parte da minha vida e muitos deles fizeram parte da minha formação de caráter. Por isso não faltava coisas pra eu escrever na matéria anterior, é por isso que agora trarei uma nova, também quero agradecer a minha a nossa dona. Mistress Ju Leah! Quero agradecer nossa rainha suprema, por ter me dado liberdade pra falar aqui sobre algo mais sério.


AVISO! Se você é do tipo impressionável, ou sensível com temas sobre crimes e morte... recomendo fortemente você pular os primeiros parágrafos e ler a partir de GTA San Andreas... essa que inclusive está separada dos outros por uma linha, como essa.


A Violência e o Pré-conceito nos Games: quero começar falando deste preconceito que sempre esteve presente, preconceito esse no qual vejo que o nicho BDSM desde sempre sofreu. Porém... o preconceito nos games surgiu pra valer mesmo quando saiu o primeiro Mortal Kombat! Esse jogo maravilhoso foi um dos, se não o responsável pelas faixas etárias nos games. Antes dele os games eram todos censura livre, até mesmo os jogos pornográficos do Atari, essa atenção a mais foi boa pois os games começaram a ficar mais ousados. Muitos desenvolvedores criaram jogos violentos no pc, como Wolfenstein 3D e DOOM. Tudo parecia ótimo, mas infelizmente a mídia se tornou mais anti games do que antes.

Rockstar Games: há muito tempo atrás a empresa Rockstar Games era sinônimo de qualidade e polêmicas. Como diz aquele ditador "falem bem, falem mal, mas falem de mim". seus jogos foram um enorme sucesso desde o primeiro GTA de Playstation 1, porém... no ano de 2001 eles elevaram o nível! Elevaram com o lançamento de GTA 3! Esse jogo foi uma completa evolução dos antigos, trazendo uma câmera 3D pela primeira vez na saga! Só que nem tudo era flores, o jogo se atentou em vários detalhes insanos, mas eles resolveram colocar um protagonista mudo, assim eles dariam atenção a outras coisas. A maior polêmica foi que nesse game você pode sair com Garota de programa e inclusive matá-las pra pegar seu dinheiro de volta, um crime muito violento! Que na vida real não deve ser tolerado de maneira alguma! Pois bem. Esse jogo definiu um novo parâmetro pra Vídeo Games e serviu de base pra mais jogos incríveis, pra felicidade dos gamers e da irá dos meios anti games, irá dessa no qual aumentou no ano de 2003.


Manhunt 1 e 2: Ainda falando da Rockstar games. Manhunt foi um jogo que refletiu a coragem do rockstar e também o ódio da mídia perante a isso... este jogo de 2003 foi um dos mais polêmicos pela sua violência crua e realista, nele você podia matar pessoas das maneiras mais violentas com qualquer arma. Nele você controla James Earl Cash, um criminoso que está preso no corredor da morte, só que ele não morre, por que um diretor de filmes snuff chamado Lionel. Filmes snuff são filmes com mortes reais, esse termo surgiu de uma frase do serial killer Charles Manson. No game James é obrigado a participar do filme de Lionel, enfrentando pessoas muito piores que ele. A história do game demonstra bem o motivo da revolta da mídia e dos conservadores em meio a esse game, porém, a violência está em toda parte... só o lugar onde a violência mais pesa é no mundo real! Só vemos as atrocidades feitas por "humanos" nos livros de história. A hipocrisia anda junto com o falso moralismo, os mesmos que criticam a violência nos games e todo universo BDSM, são os mesmos que dependem da violência de fora pra chamar atenção e ferrar com nossas cabeças.

Antes de falar de manhunt 2. Eu quero citar um caso que vi de um apresentador debochando e falando asneiras sobre as acompanhantes, não quero me aprofundar pra não falar asneiras, só queria falar desse preconceito em comum no qual o BDSM está ligado.

Agora sobre Manhunt 2. Nem preciso falar que ele já foi lançado destinado a sofrer o mesmo do jogo anterior, sua violência estava maior, mas ele sofreu censura nas execuções, a violência gráfica estava maior e mesmo com as censuras ele foi removido das lojas. Uma coisa que eu acho interessante de falar é uma das gangues do segundo jogo. A gangue dos pervertidos usa roupas masoquistas, ao mesmo tempo que sua estética é macabra, ela também chama atenção por ser enigmática.

Gostaria de pedir perdão pelos temas abordados, eu garanto que agora irei abordar temas mais tranquilos agora mesmo.


GTA San Andreas: O ano é 2004. A rockstar estava pronta pra lançar GTA San Andreas, ele marcou esse incrível ano junto com Half Life 2 e Metal Gear Solid 3 Snake Eater, ambos os jogos são um marco dos anos 2000 e carregam esprema importância no mundo dos games. Pois bem, voltando a GTA San Andreas.. uma das suas características é a variedade de códigos, e um deles deixa o protagonista com uma roupa masoquista, mas não é só isso! Muitas Garotas de Programa do jogo aparecem te provocando com um brinquedo de borracha (pra fazer algo que conhecemos muito bem) a piada com BDSM é bem clara e demonstra o incrível senso se humor da antiga rockstar games... escrevi isso pra mostrar o BDSM presente em um dos jogos mais importantes de todos os tempos, e foi por isso q GTA San Andreas tem um espaço exclusivo aqui.


A Luta Contra A Dor Em Dark Souls: na comunidade BDSM, masoquista é reconhecido como o sub que adora sentir dor... já na comunidade gamer, masoquista é reconhecido como um player que adora jogos souls. É meio forçado isso? Com certeza é, mas não dá pra negar o quão hostil esses jogos parecem ser, mas acabam demonstrando algo que vai além da dificuldade. Já vi pessoas falarem que esses jogos a ajudaram com a depressão, e eu certamente não duvido disso, eles te ensinam sobre coragem em meio a persistência, mas o que isso tem a ver com BDSM?... Essa ideia de coragem e desafios se aplicam a esse mundo também! Pode não parecer, mas você precisa de coragem pra falar com uma dominatrix sobre seus desejos... as vezes isso demonstra mais força do que lutar contra seus próprios desejos... você pode evoluir enquanto se diverte jogando ou se submetendo a sua dona... você só precisa abrir sua mente e mergulhar no desconhecido!


E agora? sinto que agora falei todo o necessário, mas tem muita coisa que liga BDSM a Vídeo Games, como a belíssima Ivy do Soul Calibur, ou algumas piadas adultas... o lance é que Vídeo Games e BDSM são muito divertidos, e também são uma grande fonte de cultura... e isso é mais do que prazer momentâneo, é algo que nos marca!

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page